CATETERISMO CARDÍACO

O que é:

Exame cardiológico invasivo feito para diagnosticar ou corrigir problemas cardiovasculares, como por exemplo, a visualização de um estreitamento, geralmente formado por uma placa de gordura, na artéria coronária.

Lateral de uma artéria coronária com diferentes graus de obstrução, desde um estreitamento localizado (espasmo) até à oclusão total e como conseqüência o desenvolvimento do infarto do miocárdio

Como é

  • O médico faz um corte de 2 a 3 centímetros de largura próximo à prega do cotovelo, no braço direito ou esquerdo, e seleciona um vaso sangüíneo (veia ou artéria). Também pode ser feito pela virilha.
  • Por esse corte é introduzido o catéter (sonda de 2,7 milímetros de diâmetro e um metro de comprimento), que percorre o vaso até chegar ao coração.
  • Pelo catéter é injetado um líquido chamado de contraste radiológico que permite visualizar, por meio de um aparelho de raio-X, os vasos e cavidades do coração.
  • As imagens internas do coração e/ou vasos são registradas com tecnologia digital (vídeo digital e/ou câmara multiformatos lazer) que auxiliam na análise posterior do exame.

O cateter é introduzido pela artéria do braço ou pela virilha até chegar ao coração.

Equipe durante intervenção


O cateterismo é realizado por uma equipe composta de técnico de raios X, enfermeira(o) especialmente treinada(o) e dois cardiologistas com experiência em procedimentos de cardiologia intervencionista.
Dura entre 30 e 60 minutos, em média, conforme o procedimento realizado.

Feito na sala de cateterismo, com o paciente acordado (anestesia local), deitado sob um aparelho de raio-X. Só em criança é usado anestesia geral para evitar agitação.

Como se preparar

Fazer jejum de quatro horas antes do exame.

Em geral, não é necessário suspender os medicamentos em uso.

Procurar repousar antes do exame.

Recuperação

Alta hospitalar que varia de 30 minutos a 24 horas, dependendo do procedimento

Não dobrar o braço (ou a perna) durante seis horas.

Ingerir líquidos em maior quantidade.

Retirar o primeiro curativo depois de 12 a 24 horas.

Limpar o local duas vezes ao dia e cobrir com curativo leve.

Retirar os pontos depois de sete dias.

É indicado para:

mostrar obstruções das artérias que irrigam a musculatura do coração (coronárias);

quantificar alterações do funcionamento das válvulas e do músculo cardíacos;

esclarecer alterações anatômicas não confirmadas por outros exames;

mostrar em detalhes uma malformação congênita;

desobstruir artérias e válvulas.

 

Variações terapêuticas

Angioplastia :
Desobstrução de artéria coronária ou ponte de safena que esteja comprometida por uma placa de gordura ou um coágulo. É feita usando-se um balão que, posicionado e inflado no ponto de estrangulamento, restitui a circulação no vaso.

 

Stent coronário :
Fixação de uma tela de aço inoxidável na parede interna do vaso desobstruído durante a angioplastia, para impedir novo estrangulamento.

 

Valvoplastia :
Desobstrução de válvulas cardíacas (pulmonar e mitral) por meio de um ou mais balões infláveis, normalizando a livre circulação do sangue.